Elemental Chile

Chile

Projeto

2003

Obra

-

Arquitetura

Angelo Bucci
Alvaro Puntoni

Andre Drummond
Jonathan Davies
Ciro Miguel
João Sodré
Juliana Braga

ESTRUTURA
Ibsen Puleo Uvo

CASA U

1. O ARGUMENTO
30 m², área sugerida pelo elemental para o núcleo inicial das habitações, corresponde a 2.5 m x 12.00 m, dimensões da carreta de transporte que padroniza as medidas comerciais da construção pré-fabricada. Adotou-se aqui o pré-fabricado de concreto armado e sua máxima otimização de transporte.

2. A UNIDADE
Uma única peça “U”, com medidas 2.5 x 2.5 x 12, utilizada duas vezes, sobrepostas de modo invertido, faz o volume da unidade. O pé direito duplo sugere futuras ampliações por mezaninos, restringindo o crescimento ao interior da construção, preservando o aspecto dos espaços comuns e evitando improvisações na infraestrutura do conjunto. Uma segunda peça faz o núcleo hidráulico que sobrepõe à cozinha, o banho, sugerindo futuros dormitórios no pavimento superior. O painel de fechamento evita mais uma vez a escala diminuta típica destes pormenores. Trata-se de um único painel, pivotante, que sobreposto em par fecha o pé direito duplo de cada uma das fachadas. Funcionam solidariamente, no entanto com movimento independente, fazendo a porta de acesso e todas as aberturas necessárias à unidade. Seu raio de giro varre parcialmente o espaço interno e assim impede que futuramente os mezaninos se aproximem excessivamente das fachadas.

3. A FABRICAÇÃO
A fabricação da peça única estrutural é realizada por uma forma com sua parte interna fixa e as laterais articuladas, permitindo a desmoldagem de forma simples. Na produção poder-se-ia utilizar concreto branco ou colorido, agregando materiais que possibilitassem a diminuição de seu peso e ampliassem seu comportamento térmico como vermiculita ou cinazita. O conjunto das casas, bem como sua cobertura e paredes laterais do limite de cada grupo, receberiam tratamento para proteção térmica e impermeabilização.

4. A MONTAGEM
As ações fundamentais de obra são apenas duas: movimento de terra e montagem da estrutura. O movimento de terra compensado constrói uma topografia que organiza os espaços comuns: um jardim para cada uma das quatro unidades de vizinhança, disposto na cota + 1.40; ruas internas e praças de apoio e serviços que invadem o espaço sob as unidades como possíveis garagens, na cota - 0.60. Preparados fundações e pilares, as peças são montadas com grande rapidez. Cada peça, ou casa, descansa sobre quatro apoios de modo independente, permitindo que se movimentem isoladamente no caso de um eventual abalo sísmico.

5. A IMPLANTAÇÃO
O exemplo de implantação no terreno hipotético sugerido demonstra apenas um caso aplicado. Vale destacar a total independência das unidades habitacionais e terreno e também a total independência das unidades entre si. Assim o modelo apresentado é reduzido, ao mínimo, nos seus componentes e versáteis, ao máximo, nas suas aplicações.


PUBLICAÇÕES:
Livro

CIDADES SUSTENTÁVEIS, CIDADES INTELIGENTES: DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL NUM PLANETA URBANO
carlos leite
ed bookman / porto alegre / 2012